Virtualização da rede - As melhores práticas da virtualização da rede | NETSCOUT

Virtualização

Não é nenhum segredo que a virtualização poupa dinheiro, está bem desenvolvida e há vários fornecedores de alto impacto no mercado à escolha. Ela veio para ficar, e se já não tem, ela logo terá um lugar permanente nos data centers.

Switches, roteadores e outros dispositivos de infraestrutura estão sendo consolidados e virtualizados, criando ambientes inteiros de infraestrutura de rede dentro de uma plataforma de hardware. Há diversos impactos e considerações-chave relativos à virtualização de servidores e da infraestrutura, mas a maioria dos departamentos de TI considera que as economias de custo e eficiência mais que compensam a troca.

Teste de rede virtual

Análise de Wi-Fi

Este aumento na virtualização dos data centers está gerando a necessidade de um maior conjunto de competências na organização de TI. Antes da virtualização, a organização de TI era dividida em responsabilidades distintas - engenheiros de rede, o grupo de suporte de servidores e aplicativos e a equipe de segurança. Agora, essas fronteiras não são mais distintas, e a virtualização dos servidores e da infraestrutura de rede criou uma sobreposição nos papéis dentro da TI. A carga de trabalho e a responsabilidade de uma pessoa de suporte vão aumentar significativamente, uma vez que, agora, espera-se que ela aprenda, implemente e mantenha um ambiente dinâmico e de alta confiabilidade que não está mais é restrito a uma plataforma ou fornecedor físico.

A migração para uma infraestrutura de rede virtual exigirá que os engenheiros da rede adotem novas metodologias de configuração e monitoração, uma vez que é preciso dar suporte a menos switches e roteadores. Há também um debate em andamento para se saber se a virtualização torna o sistema mais ou menos seguro. Se um sistema for comprometido dentro do ambiente virtual, ele dará acesso a todos os outros? Perguntas como essa precisam ser levadas em conta ao se implementar um serviço virtual. Além disso, o aumento no tráfego físico de uma plataforma de hardware aumentará o impacto na infraestrutura de cabeamento. Esta infraestrutura deve ser testada e totalmente certificada antes desses sistemas serem lançados.

Considerações chaves

Pesquise e teste plataformas de virtualização para garantir que elas atendem as necessidades de sua empresa. Todas as soluções oferecem caraterísticas e vantagens diferentes, por isso, é importante escolher uma que melhore o desempenho e minimize as despesas gerais. Antes de passar os servidores para um ambiente virtualizado, é vital inventariar os servidores e entender as dependências dos aplicativos.

Diversos usuários e sistemas podem depender de um servidor para fornecer aplicativos, e antes de movê-lo, esses relacionamentos devem ser monitorados e compreendidos. Simplesmente levá-lo para um Servidor Virtual e transportar os serviços e dados para ele não é o bastante. Uma vez que um sistema é virtualizado, ele deve ser completamente testado para garantir sua prontidão, antes de reintroduzi-lo na infraestrutura de aplicativos.

Já que a infraestrutura de cabeamento sobre demandas mais intensas, esses cabos devem ser testados e re-certificados para garantir que suportarão o aumento da carga. Atualmente, não há nenhum padrão de migração para um ambiente virtual, por isso, agora, mais do que nunca, é preciso haver monitoramento e identificação e resolução de problemas do sistema para tornar visível o invisível, minimizando, assim, o impacto de configurações erradas, eventos inesperados e indisponibilidade sobre os negócios. Se forem usados switches virtuais para conetar servidores virtuais, deve-se fazer o esforço de compreender inteiramente os impactos da monitoração e da análise. As portas contra SPAN/Espelhamento ainda podem ser usadas? O NetFlow está disponível? Em caso afirmativo, qual será o impacto dessas ferramentas da monitoração no desempenho do sistema?

Melhores práticas de virtualização

A visibilidade e a segurança dentro do ambiente virtual são enormes questões para as organizações de TI de hoje. Antes, durante, e depois da migração, é vital usar SNMP, NetFlow e Virtual Taps para monitorar a saúde, a conectividade e o uso desses sistemas que, agora, são virtuais. Em algumas plataformas, os servidores podem, automaticamente, ser movidos e migrados para utilizar os recursos de hardware de forma mais eficiente. Por essas razões, o inventário e a localização dos servidores devem ser monitorados atentamente.

Usando um tap virtual ou uma porta de espelhamento de tráfego, o tráfego do aplicativo deve ser monitorado e analisado em termos de tempo de resposta e comportamento irregular do servidor. Devido ao fato de que a virtualização ainda é algo nova, comparada a outros sistemas dentro da organização de TI, ela, frequentemente, é responsabilizada primeiro, quando ocorre um problema. Por este motivo, é preciso haver ferramentas da monitoração 24x7, capazes de isolar rapidamente um problema até a rede física ou o ambiente virtual.

Soluções de data centers

 

As redes atuais estão em constante evolução. A expansão da infraestrutura e a implantação de novas tecnologias proporcionam desafios constantes para os profissionais de rede. Com as soluções certas, a maior parte da equipe pode solucionar problemas com mais rapidez e menos frustração.

A família de produtos da NETSCOUT foi projetada para fazer justamente isto. Deixe-nos guiá-lo até uma solução.

Qual é o seu uso primário?

 

Comece selecionando o que gostaria de fazer -

 
 
 
Powered By OneLink