Wi-Fi residencial | NETSCOUT

Wi-Fi residencial

A demanda por – e em – soluções residenciais de Wi-Fi está aumentando, alimentada por serviços de vídeo. Wi-Fi para vídeo oferece benefícios que dão vantagens aos prestadores em um mercado de triple play, definido pela intensa competição e preços comoditizados . Os benefícios de Wi-Fi residencial têm um custo – uma arquitetura interna e ambiente operacional que diferem das contrapartes de telefonia fixa e, portanto, colocam desafios à instalação e ao desempenho contínuo. Os prestadores de serviços devem compreender estes desafios e armar-se com as ferramentas certas para superá-los e maximizar os benefícios da Wi-Fi residencial.

O mercado mundial de serviços triple play continua crescendo, aumentando o padrão para os prestadores de serviços. Mas e quanto ao retorno? A concorrência está baixando os preços, pressionando os prestadores de serviços a reduzir capital e despesas operacionais para manter as margens de lucro. Ao mesmo tempo, os prestadores de serviços devem continuar a investir e inovar para que possam entregar novas ofertas que melhorem a retenção e a fidelização de clientes.

O Wi-Fi residencial representa um recurso inexplorado que pode fazer a diferença. Até hoje, a LAN sem fio principalmente deu suporte ao acesso à internet. E se a WLAN fosse usada para serviços de TV baseados em IP? Os clientes podem localizar TVs virtualmente em qualquer lugar da casa ou ao redor dela e facilmente adicionar novas telas. Prestadores de serviços não precisam lidar com implantações de cabo coaxial e Ethernet extensas em toda a casa do cliente, reduzindo os tempos de instalação e as subsequentes chamadas para reparo.

Com a introdução do padrão 802.11ac, redes de Wi-Fi residenciais podem suportar a velocidade e a capacidade necessárias para serviços IPTV de alta qualidade. De acordo com um relatório de pesquisa da Infonetics de maio de 2014, o número de assinantes IPTV globais cresceu quase 25% de 2012 para 2013, com 14% antecipado de crescimento anual durante 2018. Entre 2012 e 2015, a receita IPTV global deve quase dobrar 1. Claramente, os prestadores de serviços têm incentivos para aproveitar totalmente o poder do Wi-Fi residencial.

1Infonetics Equipamentos de vídeo para transmissão e streaming e assinantes de TV paga, maio de 2014.

Prestadores de serviços devem assegurar que as ofertas residenciais de IPTV baseadas em Wi-Fi proporcionam uma experiência de usuário proeminente, o que significa uma imagem cristalina não sujeita a degradações, atrasos ou interrupções. Atingir esse objetivo pode ser um desafio porque as ferramentas e os métodos bem estabelecidos usados para instalar e testar uma infraestrutura de telefonia fixa não se aplicam à infraestrutura sem fio, que é não determinística e assim introduz variáveis importantes, tais como localização, número e tipo de dispositivos na casa e até mesmo o horário.

O sucesso baseia-se na identificação de onde colocar o ponto de acesso Wi-Fi dedicado ao vídeo, onde colocar os conversores de TV, seja para usar pontos de acesso adicionais ou repetidores em toda a casa e outros fatores. O objetivo é capacitar o técnico no campo para selecionar um canal limpo, no qual reside o ponto de acesso e orientar o ponto de acesso e conversores para maximizar a taxa de transmissão nesse canal o mais rapidamente possível para que o técnico possa passar para outras tarefas essenciais para os negócios. Utilização de canais e relação sinal-ruído são fatores críticos da taxa de transmissão.

Invariavelmente, outros dispositivos irão compartilhar o canal com o ponto de acesso, e apenas um dispositivo por vez pode transmitir no canal. Para otimizar o uso do canal, o pessoal de campo do provedor de serviço deve entender que outros dispositivos compartilham o canal, que tipo de dispositivos são, com que frequência eles transmitem e se eles contam com um protocolo 802.11 mais lento, legado. Para maximizar a relação sinal-ruído, o pessoal de campo precisa aumentar o sinal, reduzir o ruído ou ambos. O sinal pode ser aumentado ao se encontrar a melhor localização ou orientação para o ponto de acesso e/ou implantação de outro ponto de acesso ou repetidor. O ruído pode ser reduzido trocando os canais ou identificando, localizando e mitigando/eliminando fontes de interferência. Algumas fontes podem residir em WLAN, tais como pontos de acesso e os dispositivos 802.11 mencionados. Outras fontes fora da WLAN normalmente encontradas no ambiente residencial incluem telefones sem fio, fornos de micro-ondas, babás eletrônicas, detectores de movimento, câmeras de vídeo, monitores de detectores de fumaça/CO2 baseados em Zigbee ou outros equipamentos de automação residencial.

O ciclo de vida para soluções de acesso Wi-Fi residenciais e para a infraestrutura de rede associada consiste em três fases:

  • Planejamento - projetar as redes para cobertura, capacidade e desempenho. Planeje a colocação do ponto de acesso, as larguras de canal e as atribuições de canal.

  • Implantação e verificação – instalar e configurar o equipamento, validar o plano do canal, verificar a cobertura e o desempenho e avaliar a prontidão de rede para aplicações e tecnologia antecipadas.

  • Manutenção e otimização – monitorar a WLAN em tempo real e solucionar problemas de conectividade, desempenho, conformidade e segurança.

Ao executarem o ciclo de vida, os prestadores de serviços e seu pessoal de campo devem seguir estas melhores práticas:

 
  • Descubra o ambiente Wi-Fi – identifique a presença de outros pontos de acesso no intervalo da instalação de Wi-Fi residencial proposta, juntamente com que canais estão sendo usadas por quais dispositivos em que nível de utilização a fim de selecionar o canal ideal.

  • Localize e reduza as fontes de interferência – eleve a relação sinal-ruído e, portanto, a taxa de transmissão e a qualidade do serviço movendo dispositivos e/ou pontos de acesso para reduzir a interferência de fontes existentes de WLAN. Identifique, localize e, se possível, remova as fontes de interferência não WLAN do ambiente. Se a fonte de interferência não puder ser removida, considere mudar o canal no qual o ponto de acesso irá operar.

  • Valide a implantação – realize uma pesquisa de pós-implantação em todo o local de Wi-Fi residencial para medir a cobertura do sinal, relação sinal-ruído e taxa de transferência do usuário.

  • Otimize a implantação – faça ajustes baseados no exame do local, incluindo mover/adicionar pontos de acesso, selecionar um canal mais limpo, ou mover os locais dos conversores. Compartilhe os resultados com os clientes para minimizar chamadas de problemas porque eles entendem o ambiente operacional.

Para implementar essas práticas recomendadas com sucesso, provedores de serviço precisam de ferramentas tais como analisadores de espectro e analisadores WLAN com recursos que incluem:

  • Exibição de visualizações abrangentes e fáceis de assimilar de todos os canais, dispositivos e as utilizações na área da instalação residencial de Wi-Fi para fins de planejamento.

  • Identificar não apenas a presença de interferência, mas o tipo de dispositivo que está causando a interferência e a sua localização.

  • Suporte à gravação de níveis de sinal em um mapa/planta para visualizar a cobertura do sinal e a taxa de transferência para o local inteiro em uma única exibição para efetivamente correlacionar informações durante a realização de uma pesquisa.

  • Ilustrar a experiência do usuário do mundo real para aplicativos de rede Wi-Fi comuns (navegação na web, downloads de arquivos, áudio, vídeo, etc.) em tempo real e ao longo do tempo para detectar, isolar e resolver degradações e anomalias mais rapidamente.

 

Detalhes do produto

AirCheck™ G2 Wi-Fi Tester
Primeira resposta Wi-Fi de solução de problemas em uma ferramenta de teste de Wi-Fi portátil dedicada.

 

AirMagnet Spectrum XT
Identifique e localize proativamente qualquer interferência de RF que afete o desempenho do Wi-Fi

 

 

 
 
 
Powered By OneLink