Sistemas de Redes Computadorizadas do Governo Federal - Redes das Agências Federais | NETSCOUT

Governo Federal

As agências federais enfrentam pressões sem precedentes de uma paisagem tecnológica em rápida evolução, de crescentes expectativas públicas e da necessidade de operar com segurança em um mundo cada vez mais interconectado. Ao mesmo tempo, o congresso está controlando as despesas, forçando agências a manterem orçamentos inalterados ou diminuídos. Neste ambiente desafiante, as agências governamentais estão deslocando investimentos da cara manutenção e operação de sistemas de TI legados para soluções do século XXI que aproveitam tecnologias compartilháveis, e estão redirecionando investimentos em infraestrutura de uma abordagem tradicional centrada na rede para um modelo mais centrado no usuário.

Você está em espaço federal e é responsável pelo gerenciamento com fio, sem fio, de aplicativos ou de sistemas? Em caso afirmativo, o grupo LinkedIn Federal IT Solutions da NETSCOUT é o lugar certo para aprender sobre os mais recentes desafios, conversar com profissionais e pares sobre as principais tendências de hoje ou fazer perguntas aos profissionais da NETSCOUT. Clique para participar

 

THE EDGE
A resource center for network professionals.

Assista agora

 

A administração de Obama deu prioridade à consolidação de data centers e computação da nuvem como principais imperativos da tecnologia. Para seguir as diretrizes da administração, o Escritório de Gestão e Orçamento publicou a Estratégia Federal de Serviços de TI Compartilhados, um requisito do plano de implementação com 25 pontos para reformar a gestão federal da TI que os CIOs das agências poderiam usar para ajudar a eliminar o desperdício e a duplicação.

 

Outra tendência muito rápida, a computação móvel, está forçando as agências a avaliar as capacidades e capacidade de suas infraestruturas. Há apenas alguns anos, a computação móvel praticamente não estava em nenhum radar. Hoje, os usuários exigem cada vez mais que as agências forneçam conexão para smartphones, tablets e outros dispositivos móveis. O interesse propulsionado pelos usuários em BYOD (Traga seu próprio dispositivo) cria preocupação, porque promove a utilização pelos funcionários da agência de seus smartphones e dispositivos móveis pessoais no trabalho quando os dispositivos fornecidos pela agência não lhes dão a capacidade de acessar e-mail e outros serviços.

Impactos
A Iniciativa Federal de Consolidação de Data Centers dita que as agências devem reduzir o número de data centers físicos elas controlam. Mas isso não é igual a reduzir o equivalente de 50 data centers a um que tenha 50 vezes o tamanho de um data center típico. A consolidação envolve uma estratégia de como compilar e gerenciar os dados eficazmente.

 

Em um mundo repleto de serviços compartilhados, a infraestrutura é já não apenas fibra, espectro [radiofrequência], laptops e servidores. Ela vai bem além disso, é um ecossistema que suporta a missão da agência, que por sua vez suporta a segurança nacional dos EUA. Esta abordagem exige uma mudança de uma ideia pré-concebida por parte dos gerentes de TI das agências, que por décadas lidaram com uma infraestrutura baseada em um paradigma linear de computação e comunicações de um para um. O novo padrão focado no usuário (em vez de ser focado na rede) determina que o acesso é que é importante. Nesse sentido, a infraestrutura fixa com que as agências tradicionalmente trabalhavam transforma-se em um ecossistema dinâmico e ágil de funções codependentes

Por exemplo, o JIE (Joint Information Environment ou Ambiente de Informações Comuns) é produto dos Planos e Estratégias Empresariais de TI do DoD (Departamento de Defesa). O JIE é um esforço plurianual com o objetivo de proporcionar uma mudança fundamental nas operações da Grade Global de Informações, a rede de comunicações que liga os ativos do DoD no mundo inteiro. Pretende transformar-se um sistema altamente complexo que proporciona consciência situacional insuficiente aos comandantes de missões em uma rede única, baseada em padrões e muito mais ágil, que seja mais segura e mais fácil de controlar.

Considerações chaves
Monitoração do tráfego real de VoIP para localizar problemas deste aplicativo crítico.

 

Computação na nuvem Detalhes da chamada

Embora os prospectos e os benefícios da consolidação de data centers possam ser estimulantes, as agências federais não podem se permitir simplesmente mergulhar de cabeça nessa iniciativa. Há vários desafios que podem descarrilar o projeto de consolidação antes de ele chegar ao seu destino planejado. Além disso, as empresas devem abordar a consolidação de uma perspectiva estratégica e de longo prazo. Assumir o ponto de vista de longo alcance exige o entendimento em profundidade do desempenho atual da rede, dos aplicativos e dos serviços; o planejamento e a execução da transição para um novo ambiente operacional; e o monitoramento e gerenciamento agressivos da arquitetura atualizada para garantir que esteja alcançando continuamente os parâmetros básicos e as métricas necessários para o sucesso hoje e no futuro.

O gerenciamento eficaz e persistente do data center consolidado é a chave para desbloquear e otimizar o retorno sobre o investimento dessa iniciativa. Infelizmente, esta também é a etapa mais difícil no processo, porque as ferramentas de gerenciamento do desempenho herdadas, como monitoramento do fluxo de aplicativos, visões transacionais, análise de pacotes, consulta a SNMP e arquivamento de fluxo para disco (S2D) exigem várias plataformas e mitigam as vantagens disponíveis como resultado da consolidação. O que as empresas precisam é de uma solução com a capacidade de dimensionamento, amplitude e profundidade para adquirir, integrar, reter e apresentar informações que realmente reflitam o desempenho - das perspectivas das operações, da TI e do usuário final - das redes, aplicativos e serviços que são executados no data center consolidado.

Outra consideração fundamental é a manutenção de um ritmo dinâmico que acompanhe a demanda desse aumento de mobilidade. A adoção de BYOD, com ou sem a aprovação da TI, já tem um impacto tangível no desempenho e na segurança da rede sem fio local da agência. Ao contrário dos dispositivos inteligentes aprovados e comprados pela agência, e projetados para uso na empresa, os dispositivos BYOD são difíceis de prever, relativamente diversos, e menos robustos. Na verdade, aproximadamente metade dos clientes federais da NETSCOUT já experimentaram algum tipo de conectividade não autorizada de dispositivos BYOD e estão preocupados com o consumo da largura de banda.

 

TruView
Ferramentas da análise e monitoração que fornecem a visibilidade correta representam economia de tempo e recursos. Em vez de desperdiçar dólares preciosos do orçamento em uma melhoria que possa afetar o desempenho, os gastos devem ser dirigidos às ferramentas apropriadas da monitoração e análise que podem localizar problemas na rede. Em muitos casos, a causa raiz de um problema de desempenho pode ser resolvida com uma mudança de configuração, e frequentemente não exige atualizações caras de hardware. Para preservar o capital intelectual na agência, adquira ferramentas com análise perita automatizada e dados que possam ser transformados em ações. Isto ajudará a assegurar-se que diversos usuários da TI possam ler e compartilhar dados críticos e agir na resolução do problema, em vez de depender de um único funcionário ou terceirizado.

Com o movimento para serviços da consolidação de data centers e da nuvem, os Engenheiros de TI precisam controlar o inventário da rede, o desempenho do cliente-à-nuvem, e o comportamento dos aplicativos durante toda a migração e também depois dela. As ferramentas com descoberta, criação de linha de base, e análise de aplicativos automatizadas podem representar uma grande ajuda neste processo. Há um preço alto a pagar pelo desempenho deficiente dentro das redes do governo; em alguns sistemas, mesmo vidas podem estar em jogo. Os engenheiros devem estar corretamente equipados para otimizar as redes e os aplicativos e para poder lidar com os problemas em tempo real. As ferramentas devem assegurar um tempo de funcionamento rápido e estável, e ao mesmo tempo fornecer aos engenheiros dados que possam ser transformados em ações.

Vantagens
Uma rede segura, estável, de capacidade elevada, e eficiente em relação ao orçamento - mesmo durante a migração para novos serviços na nuvem ou data centers compartilhados - é crítica para os engenheiros da TI governamental. As ferramentas que fornecem a visibilidade correta revelarão os problemas da rede e impedirão proativamente problemas futuros. Mesmo nos ambientes onde tudo parece correr bem, a alta rotatividade de funcionários e terceirizados torna difícil manter o capital intelectual internamente. As ferramentas de análise automatizada podem equipar engenheiros com todos os níveis da experiência para isolar e resolver rapidamente problemas na rede cada vez mais complexa. A análise automatizada e monitoração dinâmica 24/7 protege os dados dos problemas do desempenho e segurança, permitindo que os engenheiros os resolvam antes de afetarem a linha de frente.

Soluções

TruView™
O TruView aproveita as fontes de dados fundamentais, como a inspeção de pacotes, análise de transações, registros do fluxo, e SNMP para apresentar uma visão correlacionada do desempenho da rede e dos aplicativos. O TruView fornece estes dados em painéis exclusivos, fáceis de entender e com visibilidade detalhada com apenas um clique. O dispositivo calibra-se automaticamente de acordo com as linhas de base do desempenho, mesmo em locais remotos ou com aplicativos baseados na nuvem. Os painéis simples e a inspeção profunda de pacotes permitem a colaboração entre as equipes de operação e engenharia de rede, no caso de haver um problema, fornecendo a elas os dados críticos necessários para resolvê-lo.

OptiView XG

OptiView® XG Network Analysis Tablet
O OptiView XG fornece visibilidade incomparável do servidor e do desempenho do aplicativo, da saúde da infraestrutura de rede, da utilização do link, e da saúde do serviço de rede. O tablet de análise é equipado com uma interface de 10Gig, que permite a verificação do link com o teste da capacidade da taxa da linha, assim como uma captura de pacotes sem perda. As características da análise de trajeto do OptiView XG e do 1 Click NetTest identificam e analisam um trajeto de rede específico, isolando problemas até um único link.

O analisador OptiView XG ClearSight e o recurso de infraestrutura de aplicativos ajudam a determinar e testar as dependências dos aplicativos. O AirMagnet Analyzer, o Spectrum XT e o Planner, também disponíveis no OptiView XG, são vitais para a identificação e resolução de problemas no ambiente de redes sem fio, especialmente na preparação e segurança de dispositivos não fornecidos pelo governo.

Network Time Machine

Network Time Machine™
O Network Time Machine permite que os engenheiros da rede mantenham controle sobre o desempenho de aplicativos, mesmo nos ambientes com alta largura de banda que suportam milhares de usuários, ao mesmo tempo fornecendo detalhes a nível de pacotes para os eventos que ocorreram no passado. O recurso Atlas do NTM pesquisa automaticamente em terabytes de dados de pacotes armazenados, procurando períodos de desempenho degradado de aplicativos e serviços críticos de VoIP.

AirMagnet Enterprise

AirMagnet Enterprise v10
Esta solução “olhos no céu” do AirMagnet monitora as redes sem fio da empresa, à procura de ameaças ao desempenho e à segurança 24/7, alertando os engenheiros da rede quando um problema aparece. Este sistema analisa e suporta dispositivos BYOD, já que uma solução móvel não pode estar em toda parte o tempo todo. Sensores instalados em todo o sistema garantem que a visibilidade sem fio seja fornecida em todas as partes da rede.

AirMagnet Wi-Fi Analyzer

AirMagnet Wi-Fi Analyzer
O AirMagnet WiFi Analyzer - disponível no OptiView XG ou como uma ferramenta independente, é a ferramenta padrão do setor para a auditoria móvel e resolução de problemas de redes Wi-Fi empresariais. Os técnicos e engenheiros da rede também são equipados com os dados críticos necessários para resolver rapidamente problemas do usuário final, ao mesmo tempo que detectam automaticamente as ameaças de segurança e vulnerabilidades da rede sem fio. O AirMagnet WiFi identifica os dispositivos BYOD, permitindo que a equipe de TI fique à frente dos usuários quando estes se conectam à rede com telefones e tablets. O recurso AirWise na placa fornece alertas de problemas de desempenho e segurança, permitindo que os técnicos resolvam problemas sem a necessidade de treinamento especializado em RF.

OneTouch AT

Assistente de Rede OneTouch™ AT
O OneTouch AT é uma ferramenta que permite testes do cliente para a nuvem, em redes com ou sem fio. O tempo de resposta de aplicativos é medido e detalhado pelo tempo de conexão, pelo tempo de resposta do serviço, e pela latência da rede. Como One Touch AT, os engenheiros podem solucionar problemas de conectividade através da rede com ou sem fio, enquanto mede os serviços de rede hospedados localmente e na nuvem. O OneTouch AT pode ser acessado remotamente para a colaboração da equipe com outros membros da organização de TI.


DHSDODEnergiaHHSInterior

JustiçaTrabalhoNASANSFPOTUS

EstadoTesouroUSDAVA

 

 
 
 
Powered By OneLink