O impacto das redes sem fio 802.11ac sobre os técnicos de rede | enterprise.netscout.com

O impacto das redes sem fio 802.11ac sobre os técnicos de rede

The 802.11ac standard brings opportunities to deliver wireless networks to support the future needs of clients especially with the growing demands made on the Wi-Fi network from BOYD smartphones, tablets and laptops. Da mesma forma que já ocorreu com o 802.11n, b e g, o 802.11ac promete velocidades ainda maiores. O 802.11ac conseguirá velocidades de 1,3 Gbs, com potencial para até 6,9 Gbs, se todas as novas técnicas propostas para aumentar a velocidade forem adotadas.
Este documento técnico discute como o padrão 802.11ac está sendo projetado para atender às demandas dos clientes no futuro, ajudar você a compreender a tecnologia, o que, provavelmente,
vai acontecer na transição do 802.11n para ac e
como você pode se preparar para enfrentar estas
novas demandas.

    Índice
  • Resumo executivo
  • O que o 802.11ac vai proporcionar?
  • Como o 802.11ac vai proporcionar o que promete?
  • Como o 802.11ac afetará os técnicos de rede?
  • Implementação e migração
  • Requisitos de capacidade e de potência de redes com fio
  • Segurança
  • Conectividade, resolução de problemas e otimização
  • Roaming
  • Taxa de transferência e disponibilidade
    de serviços
  • Resumo

Resumo executivo

Today, with the popularity of BYOD in enterprise, network designers expect that each network client has up to 3 or more devices connected to the network, smart phone, tablet and their PC. A majority of smartphones have Wi-Fi hardware included. Também não devemos nos esquecer de que os tablets também podem usar 3 a 4 vezes mais capacidade que a média dos smartphones.

Como consequência, há uma exigência crescente por maior capacidade de banda devido aos aplicativos hospedados em aplicativos de nuvem (offsite) e aplicativos em tempo real, como VoIP e Vídeo, que são sensíveis a perda e latência.

Os perfis de tráfego também estão mudando; sempre esperamos que o tráfego de download seja maior do que o upload. Agora, os smartphones e tablets constantemente fazem downloads de atualizações de aplicativos, recebem
e-mails, anúncios novos, enviam pings para manter a conexão e têm aplicativos que sincronizam fotos com armazenamento em nuvem. Além disso, um número muito maior de dispositivos móveis continuamente autentica e se sincroniza durante roaming, exigindo alterações ininterruptos de roaming de um ponto de acesso (AP) a outro.

Tudo isto chega à rede da empresa assim que os usuários entram em um edifício onde há conectividade sem fio.

The 802.11ac IEEE standard provides a platform to meet these growing future needs by implementing significant changes to the 802.11n standard for RF spectrum utilization. Os avanços na tecnologia proporcionam uma grande melhora nas velocidades e capacidades de taxa de transferência de redes sem fio.

802.11ac operates in the 5GHz band only.

802.11ac offers:

  • Maior capacidade e taxa de transferência obtidas por múltiplos clientes poderem se conectar ao mesmo tempo sem reduzir o desempenho.
  • Menor latência, o que produzirá conexões de melhor qualidade para aumentar a qualidade do serviço para aplicativos em tempo real, incluindo VoIP e vídeo.
  • Um uso mais eficiente da energia, o que significará que haverá menos consumo de energia quando os dados forem transmitidos.

In planning for migration to 802.11ac it’s important to realize that 802.11ac AP density will be greater than 802.11a/b/g networks to meet user needs of for multiple devices, such as a smartphone, a tablet and a laptop. É essencial planejar largura de banda suficiente para cima e para baixo. Isto significa que será preciso planejar a capacidade e a taxa de transmissão, não apenas a cobertura. RF planning and surveying tools such as NETSCOUT’s AirMagnet Planner and Survey Pro will aid and simplify the design 802.11ac networks to ensure not just coverage but capacity is designed in from the start.

Quando essas velocidades maiores estiverem disponíveis, será importante que sua infraestrutura atual seja revista e que seja criado um plano para conexões com fio de maior velocidade para APs 802.11ac, juntamente com melhores recursos de Power over Ethernet (PoE) capazes de atender aos requisitos do 802.3at e 802.3af. Assim que esses upgrades estiverem instalados, será importante verificar suas capacidades de potência e taxa de transferência.


Testes pós-instalação também deverão ser feitos na rede sem fio. Considerando-se os ganhos em velocidade esperados do 802.11ac, será importante verificar a velocidade e taxa de transmissão realmente obtidas na rede sem fio. É provável que os dispositivos 802.11ac amadureçam mais depressa no mercado doméstico de roteadores sem fio. Isto pode incentivar os usuários a levar dispositivos 802.11ac para seus locais de trabalho, para fazer uma conexão sem fio conveniente com seus laptops. Isto causaria uma quebra de segurança de grandes proporções, potencialmente permitindo que estranhos se conectem a esse AP não autorizado. Portanto, é imperativo que qualquer dispositivo que você use para detectar APs não autorizados seja capaz de detectar aqueles que suportam o padrão 802.11ac.

Most if not all the measurements discussed above can easily and quickly performed using a hand held tool such as NETSCOUT’s OneTouch AT Network Assistant that makes these measurements from a wired and wireless client’s perspective, saving time and money.

O que o 802.11ac vai proporcionar?

Cada vez mais aplicativos como fluxos de vídeo, pesquisas em bancos de dados, transferências de arquivos, voz sobre Wi-Fi e aplicativos da segurança em tempo real exigem largura de banda consistente, enquanto outros, incluindo backup de grandes arquivos de dados, ambientes densos (por exemplo, grandes salas de conferência em campus universitários e automação de pisos de fábrica) exigem mais largura de banda.

O padrão 802.11ac IEEE foi projetado para fornecer taxas de conexão por rede sem fio três a seis vezes mais rápidas do que as antigas redes 802.11a e n. Os produtos 802.11ac conseguem isto através da evolução das tecnologias 802.11n, em vez de uma revolução na tecnologia.

Os componentes incluem:

  1. Aumentos em antenas de múltipla transmissão e recepção, com um máximo de 8 fluxos espaciais.
  2. Vinculação de canal de 40 MHz para 80 MHz, com um potencial para 160 MHz.
  3. Transmissões usando modulação 256QAM.
  4. (MU) MIMO Multi Usuários
Contudo, ao contrário do 802.11n, o 802.11ac usa somente a faixa de 5 GHz. Isso torna as redes sem fio 802.11ac mais robustas, uma vez que não estarão sujeitas à interferência que prejudica a banda de 2,4 GHz causada por Bluetooth, fornos de microondas, câmeras de segurança analógicas, telefones DECT etc. Contudo, o radar será um ponto a se considerar ao escolher canais em alguns países onde eles transmitem na faixa dos 5 GHz.

O 802.11ac é retro-compatível com as demais tecnologias da banda de 5 GHz (802.11a e n). Isto significa que os clientes “a” e “n” ainda poderão se conectar aos APs que migraram para 802.11ac. Contudo, há um custo associado a isto. Quando existem os clientes 802.11a/n na rede sem fio, a velocidade dos clientes 11.ac será reduzida para a/n.

Os primeiros produtos 802.11ac, normalmente, fornecerão taxas de dados de 1,3 Gbps. Com taxas de dados teóricas de até 9,6 Gbps, os dispositivos 802.11ac estão em uma posição excelente para continuar a tendência de substituir as conexões Ethernet com fio e aumentar a probabilidade de redes de acesso LAN totalmente sem fio.

Dispositivo/fluxos 802.11n 20 MHz Vinculação de canal de 40 MHz 802.11ac 40 MHz Vinculação de canal de 80 MHz
Smartphone (um fluxo) 72 Mbps 150 Mbps 200 Mbps 433 Mbps
Tablet (dois fluxos) 144 Mbps 300 Mbps 400 Mbps 866 Mbps
Notebook (três fluxos) 216 Mbps 450 Mbps 600 Mbps 1300 Mbps
Velocidade de dados de 802.11n x 802.11ac

Como o 802.11ac vai proporcionar o que promete?

O 802.11ac usa tecnologias que evoluíram do padrão 802.11n; esses novos recursos são canais mais amplos, maior modulação e codificação, nova formação de feixes e múltiplos usuários (MU) - MIMO.

Canais mais amplos
As redes sem fio 802.11n utilizam canais padrão de
20 MHz ou canais de 40 MHz através de vinculação de dois canais de 20 MHz. Vinculação de canais é um dos principais ganhos do 802.11n usado para aumentar velocidades sobre outras redes 802.11 legadas.

O 802.11ac provocou uma evolução em vinculação de canais; os primeiros produtos serão lançados com vinculação de canal de 80 MHz. A segunda onda de produtos terá a opção de usar uma amplitude de canal de 160 MHz para aumentar ainda mais a velocidade, até um máximo de 9,6 Gbps.

160 MHz
80 MHz  
40 MHz      
20 MHz              
CH36 40 44 48 52 56 60 64

Esquema de modulação e codificação mais alta
O 802.11n usa 64QAM (Modulação de amplitude em quadratura) com uma taxa máxima de codificação de 5/6.
O 802.11ac introduz 256QAM com taxas opcionais de codificação de 3/4 e 5/6, aumentando assim, o número de bits em um único recorte de tempo para conseguir taxas de dados 1,33 mais altas. É preciso ter em mente que 256QAM somente fornecerá essas taxas em curto alcance, aproximadamente dentro de 5-6 metros (15-20 pés) do ponto de acesso, mas, sem usar mais espectro ou mais antenas. Além disso, é provável que 256 QAM requeira uma Relação Sinal Ruído (SNR) de 5-7 dB mais alta do que aquela exigida pelo 802.11n utilizando 64 QAM.


MIMO Multi-Usuários - mais fluxos espaciais através de mais antenas
MIMO é a tecnologia usada em 802.11n com múltiplas antenas que, ao mesmo tempo, são transmissoras e receptoras. Isto multiplica de forma efetiva o tráfego pelo número de antenas. No caso de 802.11n, até 4 antenas de transmissão e 4 de recepção podem ser usadas, potencialmente quadruplicando a taxa de dados, porém, a maioria dos dispositivos 11.n disponíveis no mercado têm somente um máximo de 3 antenas de transmissão e recepção. APs 802.11ac podem ter até 8 antenas de transmissão e recepção que fornecem capacidades de taxas de dados ainda maiores. Além disso, o 802.11ac usará (MU) MIMO Multi-Usuários, que permite transmissões simultâneas para múltiplos usuários. Os fluxos teóricos máximos para um cliente são 4 fluxos com um total de 8 fluxos disponíveis para múltiplos usuários.

MU-MIMO e Formação de feixes

Formação de feixe
A formação de feixes é uma técnica desenvolvida primeiramente com 802.11n, que propaga o sinal sem fio na direção do usuário com a maior necessidade, melhorando o desempenho e a cobertura, em vez de transmitir o sinal RF para toda a área circundante.

O diagrama à direita mostra como o MIMO Multi-Usuários, usado em conjunto com a formação de feixes, pode transmitir para múltiplos usuários simultaneamente e direcionar o feixe RF para um usuário específico com cada uma de suas antenas.


Como o 802.11ac afetará os técnicos de rede?

802.11ac soa como a solução a todos os desafios atuais de sem fio. Mas, exatamente como quando o 802.11n foi introduzido, há várias questões que precisam ser abordadas. Com a capacidade de fornecer maior capacidade e taxa de transferência usando múltiplos fluxos de sinal, a propagação de sinais por caminhos múltiplos e designs de antena "inteligentes", o alcance e o desempenho serão afetados. Consequentemente, eles também afetarão as estratégicas de colocação de AP, gerenciamento de RF, otimização e resolução de problemas.

Com uma maior capacidade sem fio, vem o requisito de assegurar que a infraestrutura existente atenderá às demandas de capacidade de redes sem fio 802.11ac para maximizar os ganhos. É igualmente importante fornecer tensão e potência suficiente através de recursos Power over Ethernet para pontos de acesso 802.11ac com 802.3AT, PoE plus e 802.2.af.

Os dispositivos 802.11ac, provavelmente, atingirão a maturidade no mercado SoHo (Small office/Home office) antes do que o de empresas, assim, podemos esperar que haja roteadores sem fio 802.11ac disponíveis nas lojas de informática locais bem no início do ciclo de desenvolvimento do produto. Portanto, medidas relativas a políticas e detecção devem ser tomada para eliminar riscos de segurança em potencial desses dispositivos 802.11ac, especialmente dispositivos do tipo roteador sem fio não autorizados que surgirem na rede de sua empresa.

Como discutimos antes, a menos que esteja construindo um novo site, você, provavelmente, migrará para 802.11ac, por isso, dispositivos 802.11a/b/g/n, provavelmente, coexistirão na mesma rede. Com a compatibilidade reversa proporcionada pelo 802.11ac, é importante assegurar que todos os clientes ac em potencial estejam configurados corretamente para 802.11ac, caso contrário, eles irão retardar outros dispositivos.


Implementação e migração

Muitos fabricantes preveem que haverá uma evolução de 802.11n para 802.11ac, em vez de uma revolução, e recomendam que, nessa altura, as redes 802.11n ainda sejam implementadas em redes sem fio legadas de empresas, a menos que você esteja construindo um site greenfield. Também será crítico colocar pontos de acesso 802.11ac bem próximos uns dos outros, para proporcionar a capacidade e taxa de transferência exigidas para futura correção de erros. A alocação e gerenciamento de canais também terá de ser levada em consideração, uma vez que haverá poucos canais de 80 MHz e ainda menos canais de 160 MHz disponíveis. Em alguns países isto será muito difícil, pois há somente um canal de 160 MHz contíguo disponível. Contudo, o 802.11ac permite vinculação de canais de 80+80 Megahertz (80+80 descontínuos) que podem ajudar o número limitado de canais de 80 MHz disponíveis a criar canais de 160 MHz. Por essas razões, é improvável que vejamos uma utilização significativa de vinculação de canais de 160 MHz em redes empresariais.

América Europa
Faixa Canais de 20 MHz disponíveis 20 MHz 40 MHz 80 MHz 160 MHz 20 MHz 40 MHz 80 MHz 160 MHz
UNII-1 36,40,44,48 4 2 1 1 4 2 1 1
UNII-2 52,56,60,64 4 1 1 4 2 1
100.104.108.112.116.120.124.128.132.136.140         11 5 2
UNII-3 149.153.157.161.165 5 2 1          
Número de canais sem sobreposição 13 2 1 1 19 9 4 2
Disponibilidade de canais

Para assegurar uma boa rede sem fio e design, use uma ferramenta de planejamento e análise de rede sem fio (ou seja, AirMagnet Planning e Survey Pro) para colocar pontos de acesso e atender às capacidade de usuários e capacidades de taxas de dados. Tenha em mente que, ao projetar a capacidade dos usuários, planeje três dispositivos por pessoa. Com a complicação de ter múltiplas tecnologias 802.11 em uma rede sem fio também é útil ter ferramentas manuais móveis que possam ser levadas até onde o problema se encontra e proporcionem visibilidade na rede com e sem fio. Isso poderia ser uma ferramenta separada para a rede por cabo e outra para a rede sem fio, ou uma ferramenta combinada para redes por cabo e sem fio, como o OneTouch AT Network Assistant, da NETSCOUT.


Requisitos de capacidade e de potência de redes com fio

Com o aumento da capacidade e taxa de transferência em redes sem fio graças ao 802.11ac, vem a necessidade de assegurar que a rede possa suportar esta maior largura de banda. Uma auditoria de seus switches e roteadores deve ser feita para assegurar que os caminhos de rede dos APs do 802.11ac sejam capazes de fornecer múltiplas conexões Gigabit Ethernet para os serviços do cliente. Embora APs 802.11ac sejam mais eficientes em termos de potência do que outros APs legados, as conexões AP 802.11ac requerem potência 802.3at “PoE plus”. Isto torna a verificação da conectividade prendida e da classe exigida de potência disponível para o AP essencial.

Para determinar as velocidades de portas de conexão e headroom em um caminho de rede entre um cliente, o roteador ou outro dispositivo periférico da rede switch por switch; o OneTouch AT Network Assistant pode executar um teste de análise de caminho para mostrar cada dispositivo no caminho e o tempo de resposta de cada um. Mais detalhes, que incluem o tráfego de entrada e saída das portas no caminho e a velocidade das portas podem ser obtidos selecionando um dispositivo no caminho.

O OneTouch AT descobre roteadores na LAN entre o AP e o Gateway ou o Roteador e identifica a velocidade de cada porta para determinar se ela é capaz de suportar as velocidades do 802.11ac.


Assegure o desempenho do link por cabo com o AP por meio dos testes de desempenho do OneTouch AT. Meça a taxa de transferência para cima e para baixo até 1 Gbps, bem como a perda e a latência.

É possível testar a conectividade e a capacidade de PoE de APs 802.11ac com o OneTouch AT. Quando conectado ao AP, ele executa, automaticamente, um teste que exibe o TruePower™ disponível sob carga no local do AP.


Segurança

Os fabricantes de dispositivos 802.11ac para pequenas empresas/home offices vão, provavelmente, chegar na frente dos concorrentes, com o lançamento de roteadores sem fio 802.11ac. Como mencionamos antes, há grande probabilidade de esses dispositivos penetrarem nas redes de empresas. Os usuários que leem sumários de marketing nas caixas de roteadores sem fio 802.11ac nas lojas de informática locais verão anúncios de velocidades de até
1,3 Gbps. Isto os levará a acreditar que podem usar esses dispositivos para fazer uma conexão de 1 Gbps conveniente entre seus laptops e a rede de seu local de trabalho. Infelizmente, eles também poderão causar uma grande violação na segurança de sua rede corporativa. Para assegurar que isto não aconteça em sua rede, um sistema de detecção de intrusão 24x7 (IDS) ou um sistema da prevenção de intrusão (IPS) capaz de detectar dispositivos 802.11ac não autorizados deve ser usado. Contudo se você não tiver um desses sistemas, pode usar uma ferramenta sem fio manual capaz de descobrir 802.11ac, categorizar e localizar dispositivos não autorizados 802.11 ac. Se você tem um sistema assim, a natureza portátil do OneTouch AT a torna uma ferramenta ideal para encontrar a localização física do dispositivo não autorizado.

O OneTouch AT também inclui uma descoberta "de ligação cruzada" exclusiva, que mostra a localização por cabo (porta/switch) dos APs descobertos no lado sem fio da rede. Isto facilita a capacidade de desabilitar rapidamente o acesso à rede de dispositivos não autorizados.

Uma vez descoberto, um ponto de acesso 802.11ac pode ser, fisicamente, localizado com base em seu nível de sinal. Usando a ferramenta OneTouch AT Locate, você pode rastrear um dispositivo para mitigar uma ameaça à segurança ou encontrar um ponto de acesso para executar operações de movimentação, acréscimo ou alteração.



O OneTouch AT pode detectar e classificar pontos de acesso com suporte para 802.11ac, decodificando informações específicas em beacons. Discovered 802.11ac access points are reported under the AP tab as well as in Network, Client and Channel lists and marked with an 802.11ac icon. O 802.11ac é incluído na classificação de tipo de mídia, de modo que um usuário pode verificar a visibilidade de pontos de acesso 802.11ac detectados na lista de pontos de acesso descobertos. Isto pode ser usado para identificar, rapidamente, dispositivos não autorizados ou para revisar uma rede recentemente implementada com pontos de acesso 802.11ac.

Ao permitir que você rotule e nomeie APs conhecidos em sua rede, o OneTouch torna a detecção de dispositivos não autorizados rápida e fácil.


Conectividade, resolução de problemas e otimização

Assim que os pontos de acesso sem fio 802.11ac são instalados, seja em uma rede híbrida legada 802.11a/b/g/n ou em um site greenfield 802.1ac, é importante verificar a conectividade e se os clientes com capacidade para 802.11ac capazes estão realmente usando as configurações do 802.11ac para obter os benefícios da velocidade adicional. Os produtos dos APs 802.11ac de primeira geração terão que corresponder a clientes pares 802.11ac. Isto significa que uma conexão de canal de 80 MHz de três fluxos só pode ser suportada entre pares de APs/clientes compatíveis.

Se os clientes são conectados usando 802.11a ou mesmo b ou g, eles não só terão velocidades mais lentas, mas, também, tornarão as conexões de outros usuários mais lentas.

O 802.11ac tem compatibilidade retroativa com 802.11a/b/g/n e suporta a conectividade de clientes legados. Verificar a capacidade de estabelecer links e obter acesso à rede é uma parte importante da resolução de problemas de conectividade. O OneTouch AT tem uma ferramenta de conexão para redes e pontos de acesso 802.11ac. Além desta tela de resultados, um registro completo do processo da conexão é mostrado na guia LOG, o que torna fácil identificar onde, na associação, autenticação ou processo do endereço IP o problema se encontra.

O OneTouch AT pode descobrir APs 802.11ac e fornecer detalhes de APs, classificar APs .11ac com relação a seu status de autorização, localizar APs 802.11ac, conectar-se com redes 802.11ac, descobrir clientes e detalhes de clientes associados, analisar canais 2,4 e de
5 GHz, capturar o gerenciamento do 802.11ac e frames de controle, verificar a conectividade do cliente e medir a experiência do usuário final.

O OneTouch AT reportará todos os clientes associados a um ponto de acesso capaz de 802.11ac que descobrir que está usando a rede. Estas informações sobre o cliente torna fácil detectar os clientes que deveriam se conectar usando 802.11ac, sejam eles clientes 802.11a, b, g, n ou ac.


Roaming

Agora, roaming sem interrupção entre pontos de acesso sem fio é aceito como um requisito cotidiano, devido ao número crescente de dispositivos BYOD (Bring-Your-Own Devices ou Traga-Seus-Próprios-Dispositivos) na rede da empresa. Além disso, muitos aplicativos que incluem dados, voz e vídeo e que são executados nestes e em outros dispositivos móveis, dependem de uma conexão de rede persistente; mesmo uma perda momentânea dessa conexão pode interromper a comunicação e ter um impacto negativo na produtividade de um usuário. Os testes de roaming Wi-Fi verificam que os clientes podem se mover de um AP para outro dentro da mesma rede ou SSID sem perder sua conexão. Os detalhes da transação de roaming para clientes que incluem PCs, telefones e outros dispositivos móveis devem ser examinados em termos de nível de sinal, ruído, número do canal e novas tentativas, uma vez que estas determinam se a cobertura, congestionamento ou interferência da rede são a causa de roaming de baixa qualidade. Estes parâmetros podem ser capturados e revisto por analisadores sem fio, ou seja, o AirMagnet WiFi Analyzer, e alguns analisadores manuais avançados, como o OneTouch AT.

O OneTouch AT fornece um sumário do estado da conexão Wi-Fi e da rede local. Os detalhes de roaming incluem AP MAC, método de segurança do canal conectado usado para estabelecer a conexão e estatísticas de estado da rede. Essas métricas são indicadores vitais da cobertura da rede, congestionamento ou problemas de interferência que podem impactar a conectividade e o desempenho do cliente. Para cada estatística, os valores atuais, mínimos, máximos e médios são mostrados e um aviso será relatado para as medidas que caem fora do ponto inicial/limite respectivos.

Wi-Fi test log details each roaming events during a walk through. If roaming fails, it reports the cause of failure such as no matching AP for connected SSID found. This can be an indication of a coverage dark spot or an AP that has gone off line to site a couple of root cause examples.


Taxa de transferência e disponibilidade do serviço

O objetivo final de projetar e instalar uma rede 802.11ac é atender à capacidade, taxa de transferência e tempo de resposta da rede requeridos pelo usuário. Ao atingir esses critérios de design, você fornecerá aos usuários um bom serviço para todos os seus aplicativos. Esses serviços podem ser fluxos de vídeo, VoIP, download de grandes arquivos, e-mail, etc. Assim, a capacidade de medir esses parâmetros e verificar o desempenho seria uma grande vantagem para compreender o que está acontecendo no caminho entre o cliente e o servidor ou o aplicativo. Essas medições devem ser feitas através da LAN até o núcleo da rede e, então, através dos links WAN até os serviços de nuvem e prédios de escritório remotos, como um cliente. A comparação resultante entre os resultados da rede por cabo e sem fio fornecerá informações valiosas para determinar se o problema é exclusivo da rede sem fio.

Após esses testes serem feitos, os resultados devem ser examinados para verificar se a taxa de transferência e o tempo de resposta são bons. Esses testes variarão de rede para rede e do ponto de origem e de destino das medidas. Testar regularmente esses parâmetros de diversos clientes para diferentes serviços ajudará você a compreender o que é normal, tornando mais fácil detectar quando houver um problema. Se os resultados dos testes forem considerados bons e os clientes continuarem se queixando da resposta, pode ser necessário capturar o rastreamento entre o cliente e o ponto de acesso (in-line) para levar o problema para um nível superior ou fazer uma análise mais aprofundada.

Não há meio mais fácil de verificar a velocidade e a taxa de transferência da conexão dos aplicativos do que com o OneTouch AT. Diversos testes de aplicativos, incluindo FTP, e-mail, conectividade de vídeo de internet, podem ser incluídos em um perfil e, então, testados simultaneamente a partir de uma conexão por cabo e sem fio, proporcionando uma comparação direta entre os dois métodos de acesso.

O OneTouch AT tem a capacidade de fazer o teste da taxa de transferência através da conexão com ou sem fio para outro peer OneTouch ou um LinkRunner AT. Esta poderosa característica permite que os técnicos de rede verifiquem, rápida e facilmente, as capacidades de taxa de transferência de tráfego até a rede principal, servidores e locais remotos.

Em situações onde nenhuma anomalia puder ser encontrada nos resultados de um teste de aplicativo ou de serviço, mas, os clientes continuarem se queixando da taxa de transferência e do tempo de resposta do aplicativo. O OneTouch tem a capacidade de se conectar in-line com o AP e a rede ou fazer uma conexão sem fio para coletar pacotes para transferir o problema para um nível superior e fazer uma análise mais aprofundada com uma ferramenta de análise de protocolos como o ClearSight da Fluke Networks, um analisador centrado em aplicativos que fornece respostas rápidas aos problemas de desempenho de aplicativos.


Resumo

With the 802.11ac standard, network technicians, engineers and IT management should make plans for how they will implement 802.11ac in their network site by site. Considerações sobre a maneira como esta nova tecnologia será implementada e as mudanças exigidas nas redes empresariais existentes devem ser discutidas, analisadas e um plano deve ser traçado. Atenção especial deve ser dada à densidade de usuários, porque isto afetará a capacidade dos usuários e a taxa de transferência necessária. Isto levará a colocação de pontos de acesso e à necessidade de fazer o upgrade da infraestrutura por cabo existente para a potência do 802.3at e conexões gigabit múltiplas até os pontos de acesso sem fio. Com os roteadores sem fio domésticos 802.11ac já se tornando disponíveis, a segurança da rede deverá ser revista para assegurar que dispositivos 802.11ac não autorizados possam ser detectados. Por fim, mas igualmente importante, verificar as capacidades de roaming sem fio, aplicativos de usuários e tempo de resposta do servidor para compreender o que é normal e entender que ganhos foram obtidos com todo o investimento nas instalações 802.11ac.

Sobre o OneTouch™ AT Network Assistant

O Onetouch™ AT Network Assistant é um testador completo automatizado para compreender o desempenho de redes Gigabit Ethernet do lado do usuário final. Testes de par trançado, fibra ótica e Wi-Fi combinado resolvem incontáveis problemas. Testes automatizados com análises de aprovação/reprovação aceleram a identificação dos problemas. Um perfil AutoTest padroniza as práticas de resolução de problemas e validação do desempenho. Medição de desempenho de caminho de ponta-a-ponta por cabo e Wi-Fi até um peer remoto ou refletor documenta a conformidade com o SLA.
A análise de VoIP in-line permite a resolução de problemas de IP em tempo real e mede a qualidade das chamadas.
A captura de pacotes Wi-Fi e in-line agiliza a colaboração e a transferência do problema para níveis superiores.
A descoberta e análise fornecem visibilidade às redes por cabo e Wi-Fi. O teste detalhado do cabo ao servidor isola a causa raiz do problema.

Walk through the most common user test cases of the OneTouch AT Network Assistant with a virtual demo: enterprise.netscout.com/network-tester-onetouch-at

 
 
Powered By OneLink