Ao se preparar para instalar um novo equipamento de aquisição de energia (Power Sourcing Equipment, PSE), que poderia ser um comutador habilitado para PoE ou um injetor de médio alcance, ou se você está trabalhando com um equipamento que já está instalado, eis algumas coisas para manter em mente para garantir uma implantação suave.  

Ao provisionar o PSE para os diversos dispositivos elétricos (Powered Devices, PD) tais como telefones VoIP, câmeras de segurança, pontos de acesso Wi-Fi e scanners de crachá, dentre outros, é importante calcular o requisito total de energia para todos os dispositivos que pretende conectar a um determinado PSE, para garantir que ele não fique com assinaturas em excesso. O gráfico abaixo demonstra o nível de energia que é exigido para o PD, dependendo de qual padrão de IEEE com que você está trabalhando.

Embora não haja problema testar a voltagem PoE diretamente no PSE, a melhor prática é testar a voltagem ou o nível de voltagem tomada de parede onde se conecta o PD. Isso é importante porque PoE dissipará enquanto percorre o cabo, por isso assegure que a energia na tomada de parede seja necessária para PD.

Lembre-se que PoE está sujeito à mesma limitação de distância do cabo que o padrão Cat 5, que é 100 metros ou 328 pés. Se o cabo físico estiver fora das especificações for mais longo que o padrão TIA, a energia pode chegar muito fraca ao PD.

Problemas comuns de PoE para atentar:

  • PoE está sujeita às mesmas limitações de distância que a extensão do cabo de rede padrão - 100 m/328 pés
  • Incompatibilidade entre o dispositivo elétrico (PD) e o equipamento de aquisição de energia (PSE)
  • Comutador com excesso de assinaturas, pela perspectiva de PoE
  • Comutador de provisionamento de PoE
  • Energia limitada por porta
  • Falhas de cabo

To get information on Troubleshooting PoE view our recorded webinar here.