Os 5 principais erros que os Pros de TI cometem ao resolver problemas | enterprise.netscout.com

Os 5 principais erros que os Pros de TI cometem ao resolver problemas

Há várias armadilhas que são fáceis de cair ao resolver problemas de rede e de aplicativos. Vejamos estes exemplos:

1. Fazer suposições sobre a causa raiz de um problema.

Todos nós temos uma tendência a fazer suposições com base no que achamos que sabemos ou no que talvez tenha trabalhado no passado... No entanto, este erro pode levar a alterações desnecessárias na rede, dispendiosos upgrades ou melhorias sem fundamento, esperando que o problema vai desaparecer. Em vez disso, antes de tomar essas decisões instintivas, reúna dados sobre o problema. Compreenda inteiramente o que, por que, onde, o quê e como do problema, antes de mudar qualquer coisa.

2. Upgrade para resolver o problema

Fazer um upgrade de 1Gbps para 10 Gbps deve aumentar o desempenho 10 vezes, certo? Não exatamente, pois muitas vezes, quando confrontados com problemas de rede - especialmente aqueles que envolvem o desempenho lento – surge a tentação de aumentar a largura de banda de WAN ou de atualizar switches e roteadores. Você não estaria só aumentando a largura de banda do problema? Isso resolverá o problema? Atualizar sistemas chaves funciona de vez em quando, mas cuidado ao atualizar um dispositivo como uma solução de problemas passo - esta é uma decisão cara.

3. Falta de experiência e de ferramentas sem fio

"Sem fio" pode ser um desafio, pois cada vez mais dispositivos de usuário final largam o cabo e vão para 100 % Wi-Fi, e as aplicações de voz e vídeo que esses dispositivos exigem aumentaram a complexidade de ambientes sem fio. Mesmo quando esses sistemas são implementados e mantidos por experientes especialistas em RF, os clientes ainda podem sofrer com mau desempenho, desconexões de rede e outros problemas frustrantes. Como o ambiente sem fio é facilmente suscetível a problemas de desempenho, muitas vezes é o primeiro a assumir a culpa quando ocorre um novo evento. Muitos apontam o dedo para o Wi-Fi simplesmente porque é uma área da rede ainda não totalmente conhecida e há uma falta de ferramentas para analisar. Ao invés de ter um enorme ponto cego na rede, é necessário investir em treinamento e em ferramentas para responder aos problemas neste domínio.

4. Sub-monitorando a rede

Problemas são complexos, intermitentes e conseguem se esconder nas sombras do sistema. Foi-se o tempo em que uma ferramenta de ping-base de cima/baixo era tudo o que era necessário para monitorar a rede. Isso mudou drasticamente. Resolver os problemas de hoje exige sistemas de monitoramento que sejam cientes da rede e de aplicativos, fazendo uso de SNMP, NetFlow e captura de pacotes para não deixar nenhuma visibilidade sob a pedra. Estes sistemas precisam de aplicações de vigilância 24/7/365 para garantir que problemas intermitentes sejam identificados imeditamente, ao invés de perder o evento quando sistemas de monitoramento estão olhando pro outro lado.

5. Usando hardware portátil para capturar pacotes

A captura de pacotes e a interpretação de arquivos rastreados são o padrão-ouro para mergulhar nos detalhes da investigação de um problema. Este método de análise é fundamental para encontrar a causa raiz do problema, ao invés de só isentar a rede e jogar o problema por cima do muro. Quando se trata de uma coleção de pacotes, um erro comum é a incompreensão dos limites do hardware a ser usado para capturá-los. Tomemos por exemplo o Wireshark. Esta ferramenta de código aberto é conhecida e amada por engenheiros de todo o mundo e é a ferramenta mais baixada de rede disponível. No entanto, a maioria das pessoas utiliza esta ferramenta em laptops ou em hardware não testado, que não consegue acompanhar a alta taxa de fluxos de tráfego. Na verdade, os mais comuns computadores portáteis lutam para capturar perfeitamente as taxas superiores a 100 Mbps! Conheça os limites do hardware usado para coletar os pacotes antes da captura no ambiente de centro de dados. Perder pacotes dos arquivos de rastreamento podem facilmente aumentar o tempo de resolução de um problema irritante.

Conclusão

Esta não é uma lista completa – mas com um pouco de preparação e sensibilização de alguns erros comuns, os profissionais de TI podem reduzir o tempo de resolução, diminuir a frustração, reduzir custos ou despesas desnecessárias e evitar as dores de cabeça causadas pela solução de problemas de rede.

 
 
Powered By OneLink