Estudo de Caso: O testador de rede encontra um lar nos corredores residenciais de alunos | enterprise.netscout.com

Estudo de Caso: O testador de rede encontra um lar nos corredores residenciais de alunos

Visão geral:

Cliente:

Universidade de Valparaiso

  • 5.000 usuários a qualquer momento
  • 10.000+ conexões de rede
  • 44 prédios


Mercado:

Educação


Local:

Valparaiso, Indiana

Desafio:

O processo usado para projetos de teste de portas era demorado e ineficiente.



Resultado:

Reduziu o tempo de duração do projeto de um mês para uma semana.



Produto:

LinkSprinter™


Recurso mais valioso:

Troca de informações de anúncios através de LLDP, CDP, EDP – sabendo o nome do switch, o número da porta e as informações da VLAN.

"Nosso processo para testar nossas conexões Ethernet era um problema enorme. Levava muito tempo e era difícil para nossos testadores que eram alunos de TI concluírem, especialmente porque eles tinham de carregar um laptop pesado. Mas, nós adoramos este pequeno LinkSprinter. Ele torna tudo muito mais fácil." - Jason Kellerman, Administrador de rede, Universidade de Valparaiso




A LinkSprinter tira nota máxima em todos os testes na Universidade de Valparaíso

Todos os verões, quando os alunos da Valparaiso University concluíram os trabalhos em seu curso e deixam os corredores residenciais, Jason Kellerman envia seus alunos "profissionais de TI em treinamento" para testar cada porta individual pelos cinco prédios residenciais no campus. A universidade tem uma política de "uma porta por travesseiro", que garante que cada aluno nas residências tenha acesso a uma saída de Ethernet operacional, no mínimo (além do acesso Wi-Fi).

Isso é muito importante para Jason e a universidade, assim ele passa parte de seu verão validando a rede todos os anos, dizendo "não queremos ser pegos desprevenidos, e queremos garantir que cada aluno tenha uma boa experiência com o serviço".

Um instantâneo do antigo processo de testes

O processo que usávamos para este projeto enorme era complicado – para os alunos testadores e também para o Jason, que era quem verificava seu trabalho e consertava todas as portas com problema. Os alunos carregavam um laptop grande e pesado para cada porta, o ligavam à conexão, realizavam vários testes e anotavam os resultados em uma planilha, ou à mão em um formulário. Os laptops não eram ideais para este tipo de trabalho, devido ao seu tamanho, peso, custo e potencial de sofrerem danos. Pior ainda, a bateria de cada laptop durava apenas algumas horas e precisava ser recarregada pelo menos uma vez por dia.

O processo de testes tradicionais era demorado e levava de 1 a 3 minutos por porta. "Era tão frustrante que eu sabia que tinha que encontrar uma maneira melhor," disse Jason. Depois de uma rápida pesquisa online, ele encontrou o testador de rede LinkSprinter e nunca mais olhou para trás.

Por que ele escolheu o LinkSprinter?

O LinkSprinter era um testador melhor para Universidade de Valparaiso, devido a seu tamanho reduzido, aos testes mais rápidos e à confiabilidade dos resultados. "Os alunos podem levar o LinkSprinter para qualquer lugar – até para o almoço. O LinkSprinter cabe muito bem no bolso, e os alunos não precisam se preocupar sobre trancá-lo em algum lugar", diz Jason.

Os alunos testadores agora realizam um teste completo em apenas 10 segundos, uma melhoria que permitiu à equipe de Jason reduzir a duração do projeto do costumeiro mês para uma semana. O LinkSprinter também é mais fácil de usar para estudantes de rede ainda meio verdes. "É tão simples que alunos não precisa se preocupar sobre executar testes incorretamente, e eu sei que estou obtendo informações precisas", diz Jason. O aparelho fornece informações de rede consistente e confiáveis para cada teste, ajudando Jason quando ele precisa consertar portas com problemas.

E se aparecer um problema durante o teste?

Usando o antigo processo de teste com um laptop e tomando notas em uma planilha, os alunos muitas vezes não tinham o conhecimento técnico para solucionar problemas depois de identificar uma porta com problemas. Isso forçou Jason a gastar mais tempo indo a cada porta com problema e a fazer mais testes antes de poder consertar o problema. É na economia de tempo que ele vê o grande valor do LinkSprinter, porque o armazenamento em nuvem de detalhes dos testes permite filtrar os resultados e ver rapidamente onde os problemas ocorreram na rede (PoE, link para switch, DHCP, gateway, Internet). Com essas informações, ele pode rapidamente decidir os próximos passos para garantir que cada aluno que voltar no outono tenha uma porta funcional.


Olhando para o futuro

Agora que Jason e a sua equipe já reduziram em três semanas o tempo necessário para concluir o projeto de teste de portas todos os anos, ele está analisando como utilizar melhor o tempo e colocar os alunos em diferentes projetos. Como todos nós podemos imaginar, ele diz, "Sempre há muita coisa para fazer!" O próximo passo para Jason? "Gostaria de equipar nossos técnicos de informática de primeira linha, porque o LinkSprinter poderia ajudá-los a fazer a triagem dos problemas reportados para ver se o problema é no computador ou na rede. Se for na rede, tenho todas as informações de teste de que preciso e posso lidar com o problema imediatamente."

 
 
Powered By OneLink